Novidade nas redes sociais

Para melhorar ainda mais a experiência de quem navega pelo Instagram Stories e atender as necessidades dos anunciantes, agora será possível criar anúncios para esta funcionalidade. A princípio, as marcas poderão exibir anúncios de até 15 segundos de vídeo ou 5 segundos de imagem, podendo ser passado com um simples toque, como se fosse uma das Stories.

Além desta novidade, o app também disponibilizou métricas relacionadas às Stories para todos os perfis de empresas. Com estes dados é possível que o anunciante analise o número de pessoas que viram seu anúncio; quantas vezes ele foi visualizado; a quantidade de respostas que o perfil recebeu sobre o anúncio e também quantas pessoas rejeitaram o conteúdo ou abandonaram o Stories durante a visualização.

O Facebook também não ficou para trás e anunciou que vai lançar novos formatos de comercialização de vídeos. Além disso, também irá fornecer dados mais específicos sobre as impressões dos anúncios no Facebook e Instagram, como os milissegundos que um anúncio ficou exposto na tela do usuário, por exemplo.

Com as mudanças os anunciantes passarão a ter três opções de compra de anúncios em vídeos: compra por visualização completa (irão pagar por anúncios com duração de até dez segundos que forem visualizados por completo); compra de dois segundos e compra com áudio Ligado. Segundo a rede social, estas mudanças, que acontecerão ao longo dos meses sem data definida pela rede social, têm por objetivo ajudar na entrega de anúncios em vídeos e na tomada de decisão do usuário em executar uma ação.

Para finalizar, quem também promete mudanças nos seus anúncios é o YouTube. A alteração, que está prevista para começar apenas no ano que vem, pretende eliminar os anúncios de 30 segundos. Os anunciantes poderão comprar outros formatos de anúncios mais dinâmicos e curtos, com 6 segundos ou 20 segundos, por exemplo.

Esta nova estratégia tem por objetivo atender as necessidades e expectativas tanto dos usuários como dos anunciantes, melhorando o engajamento das pessoas com outros tipos de anúncios e suas experiências com a publicidade, diminuindo sua taxa de rejeição e favorecendo as marcas anunciantes.

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.