Marketing de conteúdo para a área da saúde

Para o consumidor antenado e conectado do século XXI, já não basta a propaganda tradicional. Atualmente, ele percorre toda uma jornada de compra até realmente ter certeza de que o produto oferecido é a solução ideal para solucionar seus problemas. Nesse processo, o marketing de conteúdo é imprescindível para a maioria dos segmentos de mercado.

Mas e quanto ao marketing de conteúdo para a área de saúde? É possível ter os mesmo resultados, vender por meio de sites e aplicativos ou realizar as mesmas ações sem infringir questões éticas?

Se você também tem interesse em impulsionar um negócio nesse segmento, não perca este post! Vamos tirar suas dúvidas!

A importância do marketing de conteúdo na área da saúde

Até pouco tempo atrás, as pessoas tinham pouca informação sobre os profissionais de saúde. Por isso, elas recorriam ao catálogo de seu próprio convênio, à lista telefônica, a consultórios e serviços locais ou às indicações de amigos.

A verdade é que, com poucas opções, os profissionais tinham pouca oportunidade de divulgar seus serviços ou de se diferenciarem dos concorrentes. Portanto, só havia uma maneira de conquistar novos pacientes: tratar muito bem os atuais e torcer por indicações.

Além disso, o profissional de saúde só conseguia captar pessoas em um estágio que nós chamamos de fundo de funil de vendas. Ou seja, apenas quem já tinha plena consciência de que precisava daquele serviço chegava às clínicas ou consultórios.

Com o marketing de conteúdo é possível inverter completamente essa dinâmica. Em primeiro lugar, o material publicado na internet pode atrair pessoas que ainda estão em estágios iniciais de conscientização do problema e conhecimento da solução. Assim, o público-alvo do profissional é ampliado em grande escala.

Em segundo lugar, a publicação de conteúdo na área médica é essencial para que o profissional seja visto como uma referência no tema. À medida em que ele aborda assuntos de interesse do público, tira as dúvidas de possíveis clientes e compartilha conhecimento, ele conquista autoridade em seu segmento.

Portanto, o marketing de conteúdo valoriza o profissional ou a empresa da área de saúde. Eles não só são encontrados pelo público, mas conquistam uma credibilidade que atrai clientes.

A estratégia de conteúdo na área de saúde

Embora o marketing da área de saúde siga algumas regras específicas, as ferramentas utilizadas são as mesmas. O blog continua sendo um veículo interessante para o compartilhamento de conteúdo relevante para o lead, e o alcance pode ser potencializado pela inclusão de mídias e redes sociais como o YouTube, Facebook e Instagram, entre outros.

A área de saúde é bastante ampla. Por isso, categorias diferentes têm regras distintas. Embora essas resoluções específicas não tenham a força de uma lei, elas podem gerar sanções por parte de órgãos de regulamentação regionais.

Portanto, o profissional de saúde precisa se informar quanto aos limites definidos por seus respectivos conselhos. Assim como o Conselho Federal de Medicina lançou o Manual de Publicidade Médica, é importante que nutricionistas, psicólogos, dentistas e outros profissionais busquem as orientações de suas instituições de classe.

Porém, independentemente da especialidade do profissional, é importante destacar alguns pontos. O marketing da área de saúde nunca deve assumir uma postura sensacionalista, passar a ideia de exclusividade ou garantir resultados.

Também é vedado usar fotos de antes e depois de pacientes para demonstrar resultados de tratamentos e procedimentos, mesmo que eles autorizem expressamente a divulgação.

O marketing de conteúdo e a venda pela internet

Muitos profissionais perguntam se é possível vender serviços da área de saúde pela internet. Mais uma vez, é importante destacar que existem regras diferentes de acordo com a especialidade.

Psicólogos, por exemplo, podem até mesmo realizar consultas pela internet. Já os nutricionistas e médicos não podem fazer o trabalho de atendimento online, embora o agendamento de consultas possa ser feito pelo site ou outros aplicativos.

Porém, vale a pena destacar que, em todos esses casos, deve haver um grande cuidado na divulgação de preços online. Aos médicos, essa possibilidade é vedada. Para os psicólogos, a orientação é não utilizar preços como forma de propaganda.

Medir e melhorar os resultados com marketing de conteúdo

Finalmente, o Marketing Digital permite não só medir a eficácia da estratégia, mas também melhorá-la. É importante analisar não só as curtidas que um post recebe, mas principalmente o tipo de interação que o tema gerou junto ao público.

Ao avaliar métricas como visitas ao site, compartilhamento de publicações e principalmente a quantidade de pessoas que entrou em contato com o profissional, é possível identificar os assuntos que geram uma resposta melhor do público-alvo.

Dessa forma, o profissional descobre quais são os temas que levam as pessoas a se conscientizarem do problema que enfrentam e a enxergarem seus serviços como a solução mais eficaz.

Entendeu como o marketing de conteúdo pode impulsionar a captação de clientes na área de saúde? Quer saber o que uma agência especializada pode fazer para ajudá-lo a atingir esses resultados? Solicite nosso contato e converse com a nossa equipe!

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.