O médico fora das mídias digitais: você está realmente atingindo todos os seus pacientes em potencial?

Por uma série de questões relacionadas à ética e ao decoro, os médicos geralmente são conhecidos como profissionais discretos, que não costumam se promover nas mídias digitais. No entanto, vivemos em um momento diferente.

Atualmente, assumir uma postura ativa em relação a esses canais de comunicação é fundamental para atrair pacientes e evitar que a concorrência abra espaço. Alguns médicos vão além e utilizam esses meios para educar a população e promover um estilo de vida saudável, proporcionando uma grande contribuição à sociedade.

E você, quer saber o que um médico perde ao ficar fora das mídias digitais? Então, continue a leitura!

1. Perde a oportunidade de conquistar a confiança do público

Provavelmente, o médico é um dos profissionais em que o consumidor mais precisa confiar. Afinal, ele recebe a responsabilidade de cuidar de bens intangíveis, mas altamente valiosos para qualquer pessoa: sua saúde e até mesmo sua vida.

Quando o médico se comunica nas mídias digitais, ele tem a oportunidade de conquistar a confiança. Por meio de ações adequadas, o profissional informa, demonstra seu conhecimento e experiência, além de se mostrar como um ser humano acessível.

2. Perde a oportunidade de aproveitar os micromomentos do consumidor

Em um primeiro momento da jornada do consumidor, as pessoas não pesquisam produtos e serviços na internet. Assim, elas recorrem às páginas de busca principalmente para tirar suas dúvidas ou procurar uma solução para um determinado problema.

Na web, tudo é instantâneo e as pessoas querem respostas imediatas. Portanto, elas fazem perguntas à rede sobre sintomas que percebem no corpo, expressões que nunca ouviram a respeito ou mesmo sobre o significado do resultado de exames.

Por isso, é importante que ao consultarem o Dr. Google elas encontrem um doutor de verdade, que possa prover essas respostas de forma precisa, mostrando também a necessidade de buscarem ajuda profissional para solucionarem essas questões.

O médico que fica fora das mídias digitais perde a oportunidade de ser esse interlocutor. Então, sem a interação com o público nos momentos iniciais de conscientização do problema, não aproveita a chance de se tornar o profissional efetivamente consultado quando o paciente chega à decisão.

3. Abre espaço para os concorrentes que estão nas mídias digitais

Mesmo que você não esteja nas mídias sociais, outros profissionais já estão utilizando o marketing digital para conquistar a confiança do público. Além disso, eles encontram uma grande vantagem, que é a falta de concorrência pela atenção das pessoas, o que permite que eles se tornem uma referência na mente do público.

Em termos de marketing, os profissionais que estão fazendo isso estão conquistando o que chamamos de brand awareness, ou consciência da marca. Assim, quando os pacientes tiverem uma necessidade relacionada àquela especialidade, vão recorrer àquele nome que já se solidificou na mente.

4. Deixa de atingir seus pacientes em potencial que estão nas mídias digitais

Quando o médico está fora das mídias digitais, ele perde a oportunidade de atingir seus pacientes em potencial. Afinal, mais de 90% das intenções de compra ou contratação começam com uma pesquisa nos mecanismos de busca da internet.

Então, seja para solucionar uma dúvida no topo do funil de vendas ou para procurar um profissional ao final da jornada de compra, o paciente recorre à web. Se ele não encontra o perfil do médico, um blog que responda suas perguntas, um site ou o anúncio que utilizou as palavras-chave corretas, ele encontrará outras opções nesse momento.

Entendeu quais são as oportunidades que um médico perde quando está fora das mídias digitais? E você, como divulga seus serviços? Continue acompanhando os próximos artigos para descobrir como potencializar a captação de pacientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *